Grupo de educação fiscal expõe compromissos ao cidadão

O Grupo de Educação Fiscal de Entre-Ijuís comprometido em colaborar nesse momento de crise, expõem para sociedade realidades que ficam escondidas, mas que precisam ser discutidas . É o imposto que sustenta ações públicas no nosso cotidiano que muitas vezes nem percebemos.
Nesse momento de crise, no sistema de saúde e na economia precisamos ficar alertas e garantir que as autoridades possam ter condições de agir com apoio técnico necessário e competente para minimizar os danos na economia e o colapso na Saúde. Agora a pergunta que não cala: os recursos financeiros que o governo utiliza para custear gastos, ações e auxílio aos necessitados, onde estão? Quem paga essa conta?
A sonegação só faz aumentar a falta de recursos para investir em áreas essenciais, e ainda transmite um total descomprometimento do que é de interesse coletivo.

Para refletir:
Na economia o governo lançou o auxílio emergencial. A corrida para se cadastrar é geral. Mas pense, sou contra corrupção, mas essa não posso perder, afinal o governo está distribuindo e todos vão pegar. Conclusão: quando me convêm é apenas um jeitinho brasileiro, caso contrário é corrupção e roubo.
Na saúde temos 75% da população que depende exclusivamente do SUS. A saúde pública não pergunta o quanto você contribuí ,ou se paga seus impostos corretamente, apenas acolhe e atende até o limite do seu conhecimento técnico e material. E mais, o valor disponível para saúde no sistema público gira em torno de R$ 106,00 por pessoa, sendo o custo do SUS exponencialmente. Os planos de saúde têm limite de gastos com pacientes por isso procedimentos de alta complexidade somente são realizados pelo SUS, porque ele não tem limite.

Assim, é muito importante a participação do cidadão nesse momento de crise causada pela Pandemia do COVID -19.